O The Selection é baseado na trilogia da Kiera Cass, de mesmo nome, e foi criado pela Angel, pela Dann e pela Nay, com colaboração da Mari. A trama foi inventada em cima da história original, por isso não admitimos plágio. Sejam todos bem-vindos ao The Selection. Sintam-se livres para interagir, jogar, debater e tudo o mais. Espero que se divirtam muito!
O príncipe Kevan acaba de atingir a maioridade de vinte e um anos, o que significa que já tem idade suficiente para se casar com uma filha de Illéa; uma nova Seleção terá de ser realizada, como a que escolheu America Singer, sua mãe, na edição passada, e sua avó Amberly antes dela para se casarem com membros da família real e fortalecer a moral da nação. As cartas acabaram de ser enviadas para as famílias que possuam moças com idades entre 16 e 20 anos, para que estas tenham a oportunidade de participar da Seleção (leia mais...)
Ainda temos muitas vagas livres. O RPG já começa em Angeles, na sede da realeza... se preparem!
NOME DO AMIN
PLAYER
Perfil # MP
NOME DO ADMIN
PLAYER
Perfil # MP
NOME
PLAYER
Perfil # MP
PERSON
NOME
Perfil # MP
NOME
PLAYER
Perfil # MP

Agradecemos à Julliet Kingsley pelo trabalho com o design. Agradecemos a todos os jogadores que fazem o nosso fórum acontecer. Lembre-se, plágio é crime, previsto pelo código penal brasileiro. Não copie, seja criativo.

Salão das Mulheres

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Salão das Mulheres

Mensagem por Gavril Fadaye em Qui Maio 02, 2013 12:04 am



O espaço é dividido em estações, cada uma com uma especialidade, ao menos no primeiro dia das selecionadas no palácio. Nos próximos dias ele servirá de local de encontro das garotas, da rainha e de suas convidadas. Apenas mulheres podem frequentá-lo; para que um homem entre ali é necessário pedir autorização à Rainha América anteriormente.
avatar
Gavril Fadaye
Administração.

Mensagens : 117

Ver perfil do usuário http://theselection.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salão das Mulheres

Mensagem por Gavril Fadaye em Qui Maio 02, 2013 12:07 am





narração 001

As despedidas passaram tão rápido para todas as Selecionadas que elas sequer têm certeza se estas aconteceram. Não tiveram muito tempo para dizer adeus à sua província e amigos queridos, mas todas, sem exceções, receberam as homenagens de seus conterrâneos na praça local, numa cerimônia que envolvia um palanque, o discurso do prefeito e muitas palmas. Depois disso todas foram conduzidas para dentro de luxuosos carros e levadas para o local onde um jatinho particular estava estacionado. Temos quatro garotas a cada jatinho, sendo que são agrupadas de acordo com a região das províncias.

O pequeno avião as levará até o aeroporto de Angeles, onde se encontra o palácio da família Real de Illéa. Como a Seleção é um evento aguardado por todos os cidadãos as meninas serão recepcionadas por multidões de pessoas quando chegarem ao aeroporto; cartazes com nomes já podem ser vistos, todos apoiando sua favorita de alguma forma, visto que desde a semana anterior -- quando o resultado foi divulgado no Jornal Oficial de Illéa -- as pessoas se preparam para o momento em que a competição se iniciaria, de fato. Esta é uma ótima hora para interagir com os fãs e conquistar a simpatia dos illeanos; espera-se que a futura princesa tenha sensibilidade para lidar com as camadas populares.

Depois dos cumprimentos as quatro são levadas de carro até o palácio, numa viagem que dura quase duas horas. Os bancos da parte traseira são virados um para o outro, uma espécie de limusine chiquérrima. As estradas estão abarrotadas de pessoas, como no aeroporto, mas as selecionadas não têm permissão para abrir a janela do carro por questões de segurança; agora que são quase parte da família real, muitas pessoas podem tentar prejudicá-las.

O palácio é enorme, com uma fachada em tons de amarelo, sem que isso prejudique sua aparência, muito pelo contrário; todo o lugar tem um ar de imponência e elegância. Enormes portões com adornos abrem-se para que elas entrem na propriedade. Os guardas estão por todo lado, como se fizessem parte da paisagem, todos com expressão séria, parecendo bem profissionais, por mais que muitos não estejam ali por opção, mas por causa do recrutamento. Ao longe é possível ver os limites da propriedade: a floresta, um pedaço dos jardins e chafarizes e estátuas. O palácio sempre aparece na TV durante o Jornal Oficial de Illéa, mas estar ali é uma coisa completamente diferente.

Assim que pisam no palácio, as meninas são imediatamente levadas para um enorme salão, conhecido como Salão das Mulheres, onde equipes de profissionais especializados são responsáveis por transformar sua aparência -- em geral pobre, dependendo da casta -- para deixá-la apresentável para o príncipe. As mudanças são sugeridas pelas equipes do palácio ou escolhidas pelas próprias selecionadas, que são levadas para estações: estação de unhas, de cabelo, de maquiagem, etc. Muitas mudam radicalmente, outras preferem mudar poucas coisas, mas é indiscutível que a beleza de cada uma é realçada ao máximo. As equipes da televisão filmam tudo, fotografam, entrevistam... A Seleção acaba de começar!

---------------------------------------------------------


* EEEEE, já dá pra postar!

* Esse é o primeiro evento, leiam com atenção e façam tudo certinho;

* Você pode escolher com quem deseja compartilhar o jatinho na área "tramando" (clica);

* Os horários de chegada dos jatinhos são diferentes, então, é improvável que dois grupos se encontrem. Vocês só conhecerão o restante das selecionadas quando chegarem ao palácio.;

* Qualquer dúvida MP no Gavril, bjaum.



ty sophia
avatar
Gavril Fadaye
Administração.

Mensagens : 117

Ver perfil do usuário http://theselection.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salão das Mulheres

Mensagem por Emmerald Singer em Qui Maio 23, 2013 7:03 pm





As despedidas haviam não só me esgotado emocionalmente mas também fisicamente. Ficar em pé lá, enquanto o prefeito Julliard falava, falava, falava e falava, havia sido exaustivo. E também havia Benjamin que me encarava daquele seu jeito altivo e irritante, ele tinha largado seu turno no restaurante apenas para ficar ali parado me olhando? Não, era algo mais, ele queria ter certeza que eu o visse, e que lembrasse, que não importava que eu estivesse indo para a seleção, eu seria enxotada, e voltaria para Carolina e seria obrigada a casar com ele, pelo bem da minha família. Claro que se eu voltasse uma três, isso não melhoraria em nada a situação da minha família como um todo, apenas a minha. É claro que eu os ajudaria, mas mesmo assim seria complicado.
E pensar que outros rapazes iriam me pedir em casamento apenas por ter sido uma selecionada não me era convincente, eu duvidava que isso acontecesse. E ainda havia o fato de que, eu ainda esperava que eu me apaixonasse por alguém. Não por Kevan, certamente isso não aconteceria, ele é muito, "real" para mim.

Depois da despedida, depois dos abraços apertados e beijos banhados de lágrimas de minha mãe e irmãos, eu fui direcionada para um carro que me levou ao aeroporto de Carolina, o mesmo que a Rainha America havia saído quando foi selecionada. Sendo da mesma província da Rainha a expectativas pairavam sobre mim, mesmo eu sendo apenas uma garota de casta seis, nada especial.
Eu me perguntava como diabos eu havia sido sorteada, afinal, não era de todo aleatório aquele "sorteio", todos suspeitavam que as garotas eram escolhidas a dedo em certas ocasiões.
Eu estou sem duvida encrencada, mas eu tinha que tentar, não tinha?

A viagem até o aeroporto foi rápida, cerca de uma hora, e então eu estava em um jatinho com outras três garotas, fui a ultima a chegar, graças ao perfeito e seu discurso inspirador e muito longo.
Eu reconheci as garotas na hora que coloquei os olhos nelas e as classifiquei pelas castas decidindo com qual delas eu já devia tomar cuidado. Hailee Smith, uma quatro, esboçava um sorriso sonhador e aparamente permanente nos lábios, ela sem dúvida estava nas nuvens. É literalmente, considerando que estávamos voando agora. Angeline Murdok, três, estava ao meu lado, em silencio, perdida em pensamentos e bem longe dali. Ela parecia nervosa e ansiosa. Bem, estávamos nos dirigindo para o matadouro, seja lá os motivos para ela se inscrever, não pareciam melhores que os meus, e ela não parecia louca de amores pelo príncipe como a garota com o sorriso bobo, a Hailee.
A ultima e a que eu decidi que era a prioridade e a candidata ao status de perigosa era a garota sentada mais afastada. Ela olha as unhas de forma desinteressada e entediada. Suas unhas eram perfeitas, daqui eu podia ver. Seu cabelo era lustroso e parecia macio, a maquiagem dela estava impecável, mas eu sabia que ela ficaria igualmente bonita sem ela. Anabelle Muirfield, a dois, modelo e provavelmente alpinista social, essa eu chamarei de " A comedora de cabeça",e se a garota de sorriso bobo que achei estar com um ar apaixonado, essa, teria que ter mais cuidado que qualquer uma de nós.

Suspirei fundo e mexi nos meu cabelos louros sem graça, eu não tinha ideia da onde eu estava me enfiando. Totalmente desolada eu afundei ainda mais na poltrona e continuei enrolando os cabelos no dedo indicador.
O suspiro da garota sentada ao meu lado ecoou o meu. Ela estava de volta agora.

- Nervosa? - perguntei gentilmente.

Ela assentiu, eu lhe lancei um sorriso tranquilizador, e ela revirou os olhos, mas não era para mim, ela olhava Anabelle e Hailee discutindo fervorosamente. Eu revirei os olhos também.

- E o jogo começa colega, sou Skyler, de Carolina. - eu disse - Esta pronta para ser atacada por todos os lados?


### words // outfit here // notes




avatar
Emmerald Singer

Mensagens : 52

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salão das Mulheres

Mensagem por Angeline Murdok em Dom Maio 26, 2013 6:43 pm


  • tag: Skyler, Hailee, Annabelle
  • words: conta ae querida
  • notes: Lana pfta me inspirando
Will you still love me when I'm no longer
Young and Beautiful?
O que poderia ter esperado depois de ter sido selecionada? Angeline se sentia inerte, sendo puxada de um lado para o outro, dando entrevistas para os jornalistas, todas agendadas pelo seu pai, Percy Murdok, locais que fariam a matéria sobre a selecionada de Waverly praticamente no automático. Nunca pensara que seria escolhida. Que tinha uma chance ínfima sequer de se esquecer do Cinco que atormentava todos os seus sonhos à noite. Agora que a chance estava em suas mãos ela realmente não sabia o que fazer com ela. Realmente não queria sofrer nem fazer com que ninguém sofresse, mas já estava em um ponto onde não havia volta. Tinha que pôr na cabeça que Richard e ela jamais ficariam juntos, como ele mesmo dissera. Estava mais do que na hora de superar aquilo.

O prefeito Jenkins tentou ser rápido em seu discurso, mas para ela parecia ter durado décadas. Especialmente porque estava com sapatos que machucavam seus pés mais do que o normal, culpa da mãe que escolhera a roupa que Angeline agora usava. Um vestido creme de rendas e saltos altos nude. A irmã mais nova havia feito questão de arrumar o cabelo da irmã. Os cachos a incomodavam e estava prestes a prender o cabelo em um rabo de cavalo, da forma como Richard gostava, quando se impediu, vendo o prefeito virar para ela e lhe abraçar. Forçou um sorriso e acenou para todas as pessoas da praça principal do distrito de Waverly. Esperava não desapontá-los. Percy, sua mãe e Anna encaravam-na da primeira fila, todos com brilho nos olhos e Angie sentiu um aperto no coração. Queria abraçá-los mais uma vez, mas sabia que tinha que partir assim que a cerimônia estivesse terminada. Assim que o prefeito a deixou falar, caminhou até o microfone e, depois de engolir em seco, agradeceu a todos que ali estavam por acreditarem nela. – Obrigada a todos de Waverly pelo lugar onde eu cresci, nunca me esquecerei de nenhum de vocês. – sorriu, um pouco mais verdadeira.

Desceu do palanque, mandando um beijo para Anna, sua irmãzinha de quinze anos que nunca deixaria de ter dez em sua concepção, entrando no carro cedido para as Selecionadas pela família real. Seu humor desmoronou assim que bateram a porta do carro, deixando-a a sós com seus pensamentos, ou quase isso, porque uma das assistentes que a ajudaram a passar por aquilo tudo estava bem ao seu lado, retocando a maquiagem. Angie revirou os olhos levemente, encostando a testa no vidro frio. Esperava poder cochilar um pouco antes de chegarem ao aeroporto, mas já deveria saber que nada do que ela esperava acontecia da forma que imaginava.

– Já está cansada, Murdok? Isso que aconteceu aqui não foi nem de longe um quinto do que você vai enfrentar daqui a pouco. Tsc, e ainda quer virar princesa. – a mulher de vinte e quatro anos resmungou, mexendo nas unhas. A morena sequer se deu ao trabalho de responder o comentário da outra. Não podia gastar nem um pingo de energia com aquele tipo de comentário. Mas em parte ela estava certa. Ela realmente queria viver naquele mundo? Algo a dizia que valia a pena tentar.

Chegaram ao aeroporto alguns minutos depois. Tinha sido a terceira a chegar. A capital de Waverly era um pouco longe do aeroporto estabelecido para levar as quatro selecionadas dos quatro distritos diferentes. Apenas a garota escolhida de Tammis, Hailee, se ela não se enganava. Acenou para ela, meio incerta. A mãe a alertara uma noite antes que não estava ali para fazer amigas, no máximo aliadas que tão logo quanto não lhe servissem mais as descartaria. Revirou os olhos novamente com o pensamento, tentando se esquecer da dor nos pés. Estava prestes a perguntar a alguém se não tinham uma sapatilha ou algo parecido quando Annabelle e Skyler chegaram, calando a Murdok instantaneamente. Ela competiria com elas? Já sabia que perderia muito feio só de olhar para Annabelle se o príncipe Kevan julgasse apenas beleza. Assim que os funcionários liberaram a entrada no avião, Angie sentou-se no assento da janela, tentando desligar-se do mundo enquanto as outras tagarelavam umas com as outras, ou, no caso de Hailee e Annabelle, quase se estapeavam.

Skyler sentara-se ao seu lado e Angeline agradeceu silenciosamente por aquilo. Se Hailee ou a pretensa modelo o fizessem e puxassem papo, ela acabaria tendo um colapso. Assim que ela respirou fundo, Angie suspirou, saindo de seu transe e tentando ser amigável. Estava sendo uma péssima companhia nas últimas semanas, e o pior é que não conseguia culpar ninguém além dela. - Nervosa? – a garota perguntou, dando espaço para Angeline assentir, um pouco sem graça. Quem não estaria nervosa indo para onde estavam indo? Seus motivos, no entanto, poderiam não ser tão comuns assim. Skyler sorriu para ela e a garota sorriria de volta, não fosse ter escutado os pequenos rugidos que Hailee dava para Annabelle. Revirou os olhos levemente, controlando-se o suficiente apenas para que não mandasse as duas calarem a boca. – E o jogo começa colega, sou Skyler, de Carolina. Está pronta para ser atacada por todos os lados? – Angeline deu de ombros, oferecendo sua mão para a garota.

– Nunca estamos prontos para esse tipo de coisa. Sabe como é, é o tipo de situação na qual ou você vai ou você vai. Não há opção. –
sorriu levemente, sentindo-se um pouco menos pesada do que sempre. Podia viver com aquilo. – Angeline, de Waverly, mas minhas amigas me chamam de Angie.

Skyler riu de sua afirmação e a morena fez uma pequena careta, rindo com a outra em seguida. – Acho que essas duas vão acabar se matando. – abafou mais um riso, olhando de soslaio para as outras duas passageiras do avião. – Cinquenta pratas que Hailee ganha. – levantou uma das sobrancelhas, ciente de que estava parecendo uma criancinha.


avatar
Angeline Murdok

Mensagens : 116

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Salão das Mulheres

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum